À medida que Hollywood dá os primeiros passos para se tornar mais inclusiva para todas as raças, gêneros, orientações sexuais e qualquer outra pessoa que tenha sido “diversa”, é provável que haja obstáculos ao longo do caminho. Como a atriz Ruby Rose, que celebrou sua escalação para ser a Batwoman no universo da DC na CW, muitos viram isso como um grande momento, já que Rose seria a primeira super-heroína gay a liderar uma série de TV. Isso, é claro, veio com a reação das mídias sociais, que resultou na saída de Rose do Twitter .

Rose entrou no Twitter por uma última vez e escreveu em seus últimos tweets:

“Onde neste mundo apareceu que ‘Ruby não é uma lésbica, então ela não pode fazer a Batwoman’? Deve ser a coisa mais ridícula que já li. Eu me assumi aos 12 anos e pelos últimos cinco eu tive que lidar com o ‘ela é gay demais’.Gostaria que todos pudessem se apoiar em suas jornadas”.

Quando mulheres e minorias juntam forças, somos imparáveis. Mas, quando nos agredimos, é mais doloroso do que em qualquer outro grupo. Só quero que mulheres e a comunidade LGBT se apoiem. Estou ansiosa por dormir mais que quatro horas e por dar uma pausa no Twitter para focar nos meus próximos projetos. Se precisarem de mim, estarei no meu ‘Bat Fone’.

A Batwoman irá fazer sua primeira aparição como parte do evento crossover anual do Arrowverse em dezembro. A CW está desenvolvendo a série Batwoman para a próxima temporada.

Comments