Tendo como um dos pilares a educação – junto com entretenimento e negócios –, a Bienal Geek de Pernambuco traz, no dia 27 de maio, para o Espaço #PapoGeek um bate-papo sobre o como os Quadrinhos podem ser usados em sala de aula. Na ocasião, os professores Bruno Alves e Fábio Paiva vão abordar o uso e as possibilidades das HQs no ensino. Já a professora Clara Phillips vai dividir com o público suas experiências e ações.

Com mestrado e doutorado no tema, Fábio Paiva está à frente do projeto EduQuadrinhos, que, por meio de redes sociais, palestras, oficinas, debates e publicação de pesquisas em formatos acessíveis, tenta sensibilizar as pessoas para a relevâncias do HQs nas salas de aula. “A Lei de Diretrizes e Bases, de 1996, já indica o uso de quadrinhos e o próprio Enem traz ao longo dos anos esse tipo de narrativa”, destaca Fábio, autor dos livros “Educação e Violência nas Histórias em Quadrinhos de Batman” e “Histórias em Quadrinhos na Educação”, ambos lançados em 2017, pela editora Quadro a Quadro.

Adotada pela rede municipal de ensino do Recife, a HQ “Revolução Republicana” é um exemplo de como os quadrinhos podem ser um excelente recurso didático. A publicação conta o momento histórico de 1817 narrado por um pequeno caboclo de lança, o Clinho. A obra, que será oficialmente lançada na Bienal Geek de Pernambuco, tem roteiro de Fábio Paiva, conta com levantamento dos historiadores e mestres em Educação, Anderson Queiroz e Ernani Ribeiro, e com as ilustrações de Jacquie Lima e Giselle Rosa.

LANÇAMENTO

Também na programação da Bienal, está previsto o lançamento da HQ “O Rei e o Príncipe”. Com selo EduQuadrinhos, a obra faz uma releitura do encontro do Pequeno Príncipe com o Rei do Asteróide. Nesse novo encontro, o Rei e o Príncipe passam por conflitos entre pai e filho, expresso em suas diferenças em ver o mundo (ou o universo). O Quadrinho foi ilustrado pela pernambucana Rhebeca Morais e sai pela editora CCS. Esses e outros materiais estarão à venda no Artist Alley da Bienal Geek.

Comments