A editor 36Linhas lançou a coleção de graphic novels “Graphic Films Collection”, criada para homenagear os grandes filmes clássicos, que hoje estão em domínio público. Muitos desconhecem, ou ouviram falar ou ainda viram em algum momento e marcou. Esta coleção privilegia a narrativa de cada filme, garantindo a maior fidelidade às imagens (cenários e personagens) e aos roteiros originais. A maioria dos títulos escolhidos são de filmes mudos, porém com temas/roteiros/obras que até hoje são referências, ao mesmo tempo, que são refeitos em versões modernas, sem a pureza das originais. O título que abre a coleção é Nosferatu, filme clássico de 1922.

Nosferatu

Eine Symphonie des Grauens (Nosferatu – Sinfonia dos horrores) é um filme alemão de 1922 em cinco atos, (na presente graphic novel em 2 atos), dirigido por Friedrich Wilhelm Murnau. O roteiro de Henrik Gallen é uma adaptação não autorizada do romance Drácula, de Bram Stoker, por isto os nomes de personagens e lugares foram alterados. O longa-metragem mudo narra a história de Conde Orlok, um vampiro dos Montes Cárpatos, que se apaixona perdidamente por Ellen, esposa do jovem corretor de imóveis Hutter, que vai até os Cárpatos oferecer uma propriedade ao conde. Conde Orlok, (Nosferatu), leva o terror a cidade de Wisborg, ao ir atrás de Ellen e faz que muitos pensem ser a peste.

Comments