Apesar de uma onda de notícias sugerirem o contrário, o criador de Rise , Jason Katims, defendeu que a série inspirada no livro Drama High está contando sua própria história. e não é “straight-wash” como personagem principal de Lou, como sugerido por múltiplos meios de comunicação (muitos dos quais não estavam presentes para a conferência de imprensa).

“A interpretação errada por parte do que fizemos com este show vai contra o que acreditamos fundamentalmente e quem somos como indivíduos“, afirmam os produtores executivos Rise Katims, Jeffrey Seller e Flody Suarez em um comunicado conjunto no sábado. “Estamos firmemente comprometidos com a inclusão LGBTQ e, acima de tudo, estamos ansiosos para a comunidade ver Rise , que acreditamos apresentar retratos positivos de personagens LGBTQ e histórias em televisão com honestidade e sensibilidade.”

Para ser claro, o livro de não-ficção do autor Michael Sokolove, Drama High, conta a verdadeira história de Lou Volpe, um homem que passa mais de quatro décadas de sua vida a ensinar teatro em uma escola secundária na Pensilvânia. Volpe é um homem casado com crianças que se mostra como gay tarde na vida, o que Drama High explora por completo.

Para Katims, Rise é inspirada pelos direitos de Drama High e Volpe. Seu personagem central, Lou Mazzuchelli (interpretado por Josh Radnor) é, como o próprio show, diferente da história de Volpe e do livro Drama High.

Rise conta a história de um dedicado professor, Lou Mazzuchelli ( Josh Radnor), que assume o departamento de teatro de uma escola em uma cidade de classe trabalhadora, e acaba inspirando não apenas os estudantes, mas toda a comunidade.

No elenco estão também: Rosie Perez e Marley Shelton, e os jovens Auli’i Cravalho (estrela de Moana), Damon J. Gillespie, Amy Forsyth, Rarmian Newton, Ted Sutherland, Casey Johnson, Taylor Richardson, Joe Tippett, Shirley Rumierk e, em papel recorrente, Shannon Purser (a Barb de Stranger Things).

Rise estreia no dia 13 de março nos EUA.

Comments